Depois anarquizar a quarentena e se omitir no combate da covid-19, Caiado quer fechar o comércio de novo em Goiás

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), quer que prefeitos das cidades goianas apoiem o fechamento de atividades não essenciais para conter o avanço da Covid-19 no estado. Durante um evento em Anápolis nesta quinta-feira (25), ele disse que espera a colaboração dos gestores municipais para continuar no combate à pandemia.

“Se não diminuirmos o fluxo de pessoas, a estrutura hospitalar não será suficiente. Precisamos de um hiato a mais, um período para a gente aumentar o isolamento social para daqui 10 dias voltar a funcionar o comércio, até a gente atravessar equilibrando o número de casos com a nossa capacidade de atendimento”, afirmou.

A fala de Caiado ocorre um dia após o número de pacientes mortos pela Covid-19 em Goiás atingir 409. O balanço da secretaria estadual da Saúde fechado na tarde de quarta-feira (24) aponta quase 21 mil mil infectados no total.