Gestão fiscal de Goiânia é uma das melhores do País, diz Tesouro Nacional

A Secretaria do Tesouro Nacional divulgou na última semana a análise da Capacidade de Pagamento de Estados e Municípios (Capag), confirmando Goiânia entre as dez capitais com melhor gestão fiscal do país. O município manteve a nota B na avaliação, o que representa alto nível de equilíbrio nas contas públicas, além de permitir a contratação de empréstimos com o aval da União. De acordo com a secretária de Finanças da prefeitura de Goiânia, Zilma Peixoto, o resultado atesta os avanços da administração no ajuste das contas e promoção da sustentabilidade financeira do município.

“O prefeito sempre esteve muito atento à responsabilidade fiscal e tem atuado com austeridade. Na Secretaria de Finanças, nós fazemos um acompanhamento rígido do fluxo de caixa semanalmente, para manter o equilíbrio entre receitas e despesas”, disse.

“Também estamos avançando em inteligência fiscal, com a modernização dos nossos sistemas, para ampliar o combate à sonegação e a eficiência dos nossos serviços”, completou a secretária.

A Capag é divulgada anualmente e acompanha a evolução das finanças dos entes federativos, levando em consideração os resultados dos últimos três exercícios fiscais. O indicador faz um panorama da situação fiscal com base no endividamento, índice de liquidez e poupança corrente de estados e municípios para embasar a concessão de empréstimos.

“A Capag é determinante para a captação de recursos porque ela influencia diretamente no nosso risco de crédito. Com a manutenção de uma boa nota, nós podemos garantir investimentos para atender demandas da sociedade e fazer as intervenções necessárias para melhorar a qualidade de vida na cidade”, destacou Zilma Peixoto.

Até 2018, a capital estava avaliada com nota C na Capag e era proibida de contratar novas operações de crédito com aval da União por representar alto risco para o Tesouro Nacional. Nos últimos anos, a situação foi revertida e Goiânia tem se mantido no topo da tabela.

“Hoje, nós temos muita tranquilidade em dizer que todas as obras da Prefeitura até o fim da atual gestão já tem os recursos disponíveis. Nós também já temos uma previsão do que vai entrar e do que será gasto até dezembro. Então, os resultados desse trabalho de saneamento das contas públicas são visíveis por toda a cidade”, contou a auxiliar do prefeito Iris Rezende.