Duas mulheres lideram a corrida nas eleições municipais em Valparaíso

Com a junção de Lêda Borges ao novo conceito de Maria Yvelônia, a disputa a prefeitura de Valparaíso vai pegar fogo.

O peso na política da cidade da deputada Lêda já era inquestionável perante o eleitorado. Sempre liderando as pesquisas, a tucana aos pouco foi conduzindo o processo eleitoral de uma forma tranquila, enquanto a oposição batia cabeça e produzia fake news, Lêda se concentrava em ir visitar seus aliados e seus eleitores, sempre perguntando o que eles queria para a cidade.

Foi assim que a ela se sentiu obrigada a retornar ao governo municipal, para corrigir um erro cometido em 2016.

Logo os aliados começaram a chegar. O vereador Alceu foi o primeiro a abraçar o projeto. Em seguida, vieram o vereador Agiliza e o coronel Ferreira trazendo todo o seu grupo.

A republicana Maria Yvelônia resolveu abraçar o projeto de Lêda e logo foi escolhida pela deputada para ser vice na chapa.

Para completar o grupo, chegaram Valter Mattos e Afrânio Pimentel, que foi candidato em 2016 e ficou em segundo lugar, obtendo aproximadamente 20 mil votos.