Em entrevista ao DMTV, Talles defende gestão próxima da população

Em entrevista ao jornalista Hélio Mendes do DM TV, nesta quarta-feira (7), o candidato a prefeito e deputado estadual Talles Barreto comentou sobre a gestão próxima da população que têm defendido e as demais propostas do Plano de Governo como a redução da tarifa do transporte público para R$ 2,00.

Segundo ele, a equipe que auxiliou na elaboração do Plano de Governo avaliou ser possível a diminuição, uma vez que a atual gestão municipal não assumiu o transporte público e terceirizou a administração. “Nós vamos assumir essa responsabilidade. Se ele [transporte público] é público, quem tem que gerir é a própria prefeitura. Temos que ter responsabilidade sobre isso cobrando por quilômetro rodado e não por usuário como é feito hoje em dia”, frisou.

Talles Barreto ressaltou que a referida proposta integra o Plano de 5 Medidas emergenciais, presente no Plano de Governo, que serão implementadas assim que assumir a administração municipal além da criação do Batalhão do Transporte Público que complementa as propostas de gestão do sistema. De acordo com o tucano, “essas medidas emergenciais serão adotadas assim que assumir a prefeitura. Goiânia está bagunçada e não pode esperar mais. Vamos fazer um choque de gestão”.

O peessedebista lembrou que Goiânia é a única capital com população acima de 1 milhão de habitantes e que não possui hospital público municipal e que esta é uma de suas principais proposta enquanto ainda era pré-candidato a prefeito. “Nós vamos colocar o dedo na ferida e essa proposta é nossa. O candidato do MDB falou que vai fazer, sendo que já teve oportunidade e não fez. Se quisesse fazer já tinha feito”, pontuou.
Durante a entrevista, Talles destacou a importância da valorização dos servidores para a excelência do serviço oferecido à população goianiense. “Não podemos esconder que o MDB não valorizou em seus governos o servidor público. Essa tradição nós não queremos. Precisamos valorizar os servidores”, pontuou.

O candidato defendeu, também, uma gestão próxima da população com a criação de 120 postos de saúde, que na sua visão foi possível durante as administrações do PSDB com os diversos programas sociais criados, reabertura de unidades de saúde como o Hospital Geral de Goiânia (HGG), construção do Centro de Readaptação e Reabilitação (Crer) e Hospital de Urgências Otávio Lage (Hugol), reestruturação do Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) e do Hospital Materno Infantil (HMI), possibilitando a assistência necessária à saúde dos goianienses e goianos.

Sobre a educação, ele disse que é a favor de parcerias com instituições religiosas para redução do déficit de vagas dos Cmeis e redução dos impostos na abertura de novas empresas para os donos de berçários e escolas infantis.

Outro ponto que Barreto comentou foi a criação do Cartão-alimentação de R$200 reais para suprir as necessidades da população. “Ninguém vai passar fome em Goiânia. Esse é um compromisso nosso. Agora, [nesse momento de pandemia], nós temos que dar chance às pessoas; para que elas possam melhorar as suas rendas ou até mesmo ter uma renda”, concluiu.

Talles finalizou ressaltando que o próximo prefeito da capital tem que estar próximo da população, criando oportunidades e incentivos aos goianienses e não de olho no processo eleitoral de 2022.