Justiça pune Vanderlan por novas irregularidades no programa de TV e nas redes

A Justiça Eleitoral deferiu novas liminares contra a coligação Goiânia em um Novo Momento, do candidato a prefeito Vanderlan Cardoso, por irregularidades no programa eleitoral e também por material divulgado nas redes sociais. A primeira decisão foi pelo uso que o candidato fez de cenas no Senado, onde exerce mandato. A legislação eleitoral veda o uso de cenas de órgãos públicos. A Justiça determinou a suspensão dos programas, sob pena se multa de R$ 5 mil por dia caso a decisão seja descumprida.

Em outra decisão, a Justiça Eleitoral determinou a exclusão de post nas redes socais de Vanderlan por entender que a coligação distorcia dados referentes a pesquisa eleitoral para induzir o eleitor ao erro. O gráfico utilizado nas redes do candidato são desproporcionais aos dados numéricos apresentados, colocando Vanderlan em ampla vantagem em relação aos demais candidatos.