Após ameaças, Pedro Gonçalves e Otavinho registram queixa na delegacia de Goianésia

Veja matéria do Jornal Opção:

O candidato a prefeito de Goianésia pelo MDB, Pedro Gonçalves, e o ex-prefeito do município e apoiador de Pedro no pleito de 2020, Otavinho, procuraram a delegacia de polícia para registrar as ameaças recebidas através de um assessor do atual prefeito do município, Renato de Castro.

Na gravação que circula pelas redes sociais, o assessor da prefeitura de Goianésia, dispara: “o vagabundo do Otavinho e o vagabundo do Pedro que fica fazendo essas montagens aí. Até tomarem um tiro na cara, porque eles estão achando que tem peito de aço. Vai brincando, vai mexendo. Depois morre um desgraçado aí em Goianésia e vão começar a querer falar”.

Indignado com as palavras do assessor, ambos resolveram procurar a delegacia no intuito de registrarem o ocorrido e resguardarem sua segurança.

Em entrevista ao Jornal Opção, o candidato a prefeito destacou que tem sido comum a manifestação de pessoas “mais consternadas” especialmente depois das pesquisas mostrarem uma disparada de seu nome no município.

“O prefeito tem feito uma campanha bastante agressiva, partindo para o confronto, o que tem gerado um clima de violência e ódio na cidade. Ainda que sejam bravatas, só Deus sabe onde isso pode chegar. Mas não tenho medo desse tipo de coisa. Quem tem, não pode mexer com campanha política. Isso, na verdade, só nos dá mais força pois nos mostra que estamos no caminho certo. Vamos continuar trabalhando e levando nosso nome a diante”, pontuou o candidato.

Já o ex-prefeito Otavinho gravou um vídeo para as redes sociais onde aparece dizendo que crescimento de Pedro nas pesquisas tem “incomodado” a equipe do atual gestor. “Vamos continuar o nível da democracia, dos debates e das propostas. O Pedro está incomodando os nossos adversários. As pesquisas estão mostrando nosso crescimento e será uma vitória muito grande, Não vamos entrar nesse radicalismo estúpido, nesse jogo de ameaças”, disse.

O prefeito Renato de Castro afirmou que repudia completamente a atitude do funcionário e ressaltou que assessor não fala pela gestão.

A Polícia Civil, o Ministério Público e o Poder Judiciário deverão atuar no caso para garantir a integridade do candidato do MDB e do ex-prefeito Otavinho.

Nota de repúdio
O MDB Goiás divulgou uma nota de repúdio sobre a declaração do assessor da prefeitura de Goianésia.

“Solicitamos às autoridades competentes atenção às ameaças, de forma a garantir a integridade do candidato do MDB e do ex-prefeito Otavinho, bem como o transcurso natural da eleição em Goianésia. Consideramos inconcebível que um servidor público – bem como qualquer cidadão – se manifeste sobre o debate político neste nível” ressaltou nota assinada pelo presidente do MDB em Goiás, Daniel Vilela.

“O MDB repudia qualquer tipo de violência verbal ou física e pede uma campanha limpa, com discussões pautadas em ideias e propostas” completou,