Lêda Borges sai em defesa de reajuste para todos os professores da Educação

Ao discursar em nome da bancada do seu partido no Legislativo goiano, o PSDB, a deputada Lêda Borges voltou a se posicionar contrária à propositura de nº 4868/20, enviada pelo Poder Executivo, a qual prevê reajuste para parte dos professores da rede estadual de ensino. O pronunciamento da parlamentar ocorreu durante a Ordem do Dia da sessão ordinária híbrida dessa quinta-feira, 26, na tribuna do plenário Getulino Artiaga.

Lêda criticou a falta de isonomia na concessão do percentual de aumento de 12,84% aos professores dos níveis P1 e P2, em detrimento dos que fazem parte dos níveis P3 e P4, que não serão contemplados pela proposição. “Eu clamo à base desse Governo que não aprove esse projeto. Ele não é isonômico. Ele é ilegal. É só porque o governador quer fechar as contas”, protestou.

Na perspectiva da deputada, a matéria promove desigualdade de direitos. “O PSDB é favorável à isonomia da categoria. O PSDB é contra esse projeto, por entender que ele não está de acordo com a justiça, com a lei e com o respeito aos professores. Data base é para todos”, concluiu.