Em duas semanas, Glaustin se encontra com prefeitos e vereadores eleitos de 50 cidades

Menos de três semanas após as eleições, o deputado federal Glaustin da Fokus (PSC-GO) abriu diálogo com candidatos eleitos de 50 municípios goianos para definir investimentos em saúde, educação, infraestrutura, agricultura e cidadania nos próximos quatro anos. Os gestores apresentaram seus planos de governo e informaram suas prioridades para destinação de recursos.

“Visitamos 80 cidades em pouco mais de um mês de campanha eleitoral e conseguimos eleger quase 30 prefeitos aliados, mas a ideia é ampliar essa lista para no mínimo 50 municípios”, diz Glaustin. “Por isso, além de parabenizar parceiros já bem estabelecidos, iniciamos a construção de novos projetos, ao nos colocar à disposição para ajudar a resolver as necessidades locais, seja com emendas parlamentares, seja pelo apoio na interlocução com ministérios.”

Somente do Partido Social Cristão, o deputado recebeu todos os sete prefeitos eleitos: Adelicia Moura (Israelândia), Barbosinha (Paranaiguara), Solange Gouveia (Caldazinha), Solimar Cardoso (Marzagão), Talvani Couto (Palestina de Goiás), Uiltinho Santos (Terezópolis de Goiás) e Valter Aleixo (Mozarlândia).

Além dos sete prefeitos, o PSC elegeu 10 vice-prefeitos: Ademir da Santa Ana (Araguapaz), Diogo Guimarães (Varjão), Guinaldo Cabeleireiro (Israelândia), Jeso Vidal (Jesúpolis), Lima Vendedor (Santo Antônio do Descoberto), Lucas do Galdino (Bonfinópolis), Lulinha (Cidade Ocidental), Samir Sahori (Formosa), Suzana Gontijo (Cachoeira de Goiás) e Zequinha da Saneago (Aloândia).

“Nosso partido está em franco crescimento em Goiás”, aponta Glaustin. “De nenhum gestor municipal eleito em 2016, subimos de patamar para sete prefeitos e 10 vice-prefeitos para a administração 2021-2024. Já o número de vereadores subiu de 44 para 101. Eu destaco que o PSC só entrou em projetos com a condição de participar efetivamente do desenvolvimento das cidades.”

Investimentos
O deputado orientou cada prefeito sobre as opções de aplicar recursos federais em saúde (academias ao ar livre, ambulâncias, custeio, hospitais e unidades básicas), educação (creches, escolas, mobiliário, quadras e transporte), desenvolvimento regional (asfalto, feiras do produtor e maquinário), agricultura (estradas vicinais e patrulha mecanizada), assistência social, cultura, esporte e turismo.

Até esta quinta-feira (3), Glaustin também havia recebido em Goiânia os prefeitos Adna Ferreira (Guaraíta), Adriano Peixoto (Jesúpolis), Carlos Henrique (Mairipotaba), Cassim Adorno (Mossâmedes), Cláudio Caixeta (Inaciolândia), Cristina Leandro (Edealina), Delegado Ricardo Galvão (Aragarças), Edinho do Laticínio (Adelândia), Fred Vidigal (Rialma), Gabriel do Espanhol (Araguapaz), Geraldo Neto (Cachoeira de Goiás), Graciele da Arte Trigo (Campo Limpo de Goiás), Halison do Leilão (Formoso), Humberto Machado (Jataí), Marcus Vinicius (Fazenda Nova), Paulinho do Barreirão (Anicuns), Paulinho Imila (Itapuranga), Paulo Vitor Avelar (Jaraguá), Prego (Trombas), Rafael Pereira (Varjão), Renato Batista (Aloândia), Renato Damásio (Palmelo), Ricardo Goulart (Itarumã), Rodrigo Mendonça (Cachoeira Alta), Tárcio Dutra (Serranópolis), Vanuza Valadares (Porangatu), Waguinho (Edéia) e Zé Délio (Hidrolândia).

Na quarta-feira (2), dia de sessão na Câmara dos Deputados, em Brasília, ele aproveitou para se reunir com representantes de seis municípios: os prefeitos Aleandro Caldato (Santo Antônio do Descoberto), Delegado Cristiomário (Planaltina), Fábio Correa (Cidade Ocidental), Joseleide Lázaro (Padre Bernardo) e Pábio Mossoró (Valparaíso de Goiás) e o vice Samir Sahori (Formosa).

A rodada de diálogo deve se encerrar nesta sexta-feira (4) com os prefeitos Ângelo da Paz (Santa Cruz de Goiás), Cleuton Timbó (São Francisco de Goiás), Diogo Rosa (Davinópolis), Juliana da Farmácia (Cristianópolis), Rodrigo Fonseca (Ouro Verde de Goiás) e Rogerim Neto (Damolândia). Glaustin ainda ouve lideranças e vereadores de Acreúna, Aparecida de Goiânia, Brazabrantes, Catalão, Pontalina e Silvânia.