Governo de Goiás reforça pedido de doação de sangue neste final de ano

O Governo de Goiás registrou um déficit de 36% nos estoques de sangue da Hemorrede Pública do Estado, pelo 5º mês consecutivo. Este é o pior cenário enfrentado pela rede estadual de sangue e hemoderivados em 2020. Segundo a diretora-técnica da Hemorrede, Ana Cristina Novais, além de ser um período em que normalmente já há uma diminuição no número de doadores, este ano, houve um agravamento com a pandemia.

“Muitos doadores frequentes estão impedidos de doar por estarem em grupos de risco ou por terem tido contato com pessoas com covid-19, por isso, precisamos que as pessoas que estão aptas para doação compareçam ao Hemocentro nos próximos dias”.

Para incentivar as doações, as unidades da Hemorrede em Goiânia e no interior – Rio Verde, Jataí, Catalão, Ceres, Iporá, Quirinópolis, Formosa e Porangatu – funcionarão em horário especial nos dias 24 e 31 de dezembro, das 8 às 12 horas. Nos feriados dos dias 25 e 1º as unidades estarão fechadas para atendimento ao público, e nos demais dias o funcionamento segue normal das 8 às 18 horas.

Ana Cristina também chama a atenção que em festas de final de ano e férias, há um aumento no número de acidentes, e isso eleva o consumo de hemocomponentes. “Devido à pandemia, temos tido uma alta demanda por plaquetas, para tratamento da covid-19, além da demanda habitual para pacientes oncológicos, com grandes hemorragias, entre outras”, explica.

Além disso, com estruturação dos hospitais de referência no interior e abertura de hospitais de campanha, a demanda de sangue e hemoderivados têm crescido progressivamente. A diretora pontua ainda sobre a dificuldade em manter os estoques de alguns grupos sanguíneos que são mais raros na população, como os de fatores negativos, além das plaquetas, que têm uma vida útil de apenas cinco dias.

Demanda

A Hemorrede Pública de Goiás é responsável por fornecer sangue e hemocomponentes para mais de 200 unidades de saúde em todo o Estado. “É importante reforçar que a pandemia não interrompeu os atendimentos nas unidades públicas de saúde. Muitas pessoas dependem de transfusão sangue, sem contar os atendimentos emergenciais relacionados a acidentes automotivos, transplantes e outros procedimentos. Para se ter uma ideia, nossa demanda média mensal subiu de 3,2 mil bolsas de sangue para mais de 4 mil”, destaca Ana Cristina.

Agende sua doação

Atentos aos cuidados com o doador, a Hemorrede Pública de Goiás criou o serviço de agendamento on-line pelo site agenda.hemocentro.org.br e pelo telefone 0800 642 0457 para que qualquer pessoa possa escolher o melhor dia e horário para fazer uma doação de sangue. “O agendamento é uma medida para evitar aglomerações, como ação de segurança para o doador diante da pandemia Covid-19”, ressalta Ana Cristina. A ferramenta garante celeridade ao atendimento nas unidades de todo o Estado.