Deputados federais do Podemos são acusados de fisiologismo por senadores do partido

O site Antagonista aponta incoerência entre a atuação do Podemos na Câmara dos Deputados e no Senado.

É que uma clara falta de sintonia está provocado rivalidade entre as bancadas. Senadores do partido estão incomodados com os deputados, por considerarem que os colegas da Câmara “cederam ao fisiologismo”.

No Senado, o Podemos decidiu “manifestar apoio” a Simone Tebet, mas não houve decisão unânime. Na Câmara, os deputados da legenda caminharam com Arthur Lira, o candidato de Jair Bolsonaro.

“Há um racha claro”, admitiu um senador da sigla, em reservado. “Os deputados só estão focados em cargos e emendas”, disparou.

O deputado federal goiano Zé Nelto, ex-líder do Podemos na Câmara, apareceu com destaque na lista de parlamentares publicada pelo Estadão que frequentam o balcão de barganhas do Palácio do Planalto. Na eleição de Arthur Lira, Nelto teria embolsado R$ 23 milhões em emendas.