Humberto Aidar detona filiação de Meirelles no PSD

o deputado Humberto Aidar (MDB) citicou na tribuna da Assembleia Legislativa a filiação do ex-ministro Henrique Meirelles ao PSD. A filiação teve como palco a mansão do presidente nacional do partido, Gilberto Kassab, com a presença do senador Vanderlan Cardoso, e do  deputado Francisco Junior.

Aidar ironizou a presença de agentes políticos de Goiás em  São Paulo para pedir o ingresso de Meirelles no  PSD e para ser candidato senador ou a governador de Goiás. “Por certo, estão imaginando que serão literalmente bancados pelo banqueiro Meirelles. Vejo com tristeza nossos representantes pedindo a volta do milagreiro porque estão precisando de ajuda. É triste, mas essa é a nossa política da terra do pequi”, disparou.

O parlamentar rememorou a trajetória de Meirelles e lembrou o papelão do ex-ministro na eleição de 2002, quando foi eleito o deputado federal goiano mais bem votado, com cerca de 180 mil votos, mas renunciou ao cargo antes de tomar posse em troca de cargo no governo Lula.

“Infelizmente, a política produz essas figuras. Mesmo sem ninguém conhecê-lo em Goiás, teve mais de 180 mil votos. O poder de convencimento do milagreiro era tão forte que as lideranças políticas começaram a apaixonar. Dizem as más línguas que ele tinha dois assessores: o seu Manoel Dólar e José  Real. Mas, eu até penso que isso é maldade”, disse.