AD

Delúbio foi a principal estrela da festa de 33 anos do PT na Assembleia de Goiás

Nem Antônio Gomide, prefeito de Anápolis, nem Rui Falcão, presidente nacional do PT. A grande estrela da festa de aniversário de 33 anos do PT, realizada ontem na Assembleia Legislativa, foi Delúbio Soares – mensaleiro e condenado a oito anos de prisão por ter comandado o maior esquema de corrupção da história do Brasil, segundo o Ministério Público Federal.

Enquanto goza seus últimos dias de liberdade (deve ir para a cadeia até julho próximo, segundo o presidente do STF, Joaquim Barbosa), Delúbio viveu seus momentos de glória, apesar de ter sido declarado “corrupto” pela corte suprema do Brasil.

A pedido do deputado Mauro Rubem, o plenário aplaudiu o goiano ex-tesoureiro petista, numa clara demonstração que o PT não liga a mínima para a ética e a opinião pública nacional. A salva de palmas foi notícia em todo o Brasil. Mauro Rubem resumiu tudo numa única frase: “Isso é PT”. Então tá.