Juiz que cassou Jardel acreditou que entrevistas em rádio mudaram resultado da eleição: tem cabimento?

O juiz substituto Everton Pereira dos Santos, que cassou o mandato do prefeito de Catalão, Jardel Sebba, afirmou em sua sentença que o resultado da eleição de 2012, no município, foi modificado por duas entrevistas – do governador Marconi Perillo e do secretário de Ciência & Tecnologia, Mauro Faiad – a uma emissora de rádio, no dia do pleito.

Os dois foram entrevistados por uma equipe comandada pelo radialista Alípio Nogueira, que foi contratado pela Rádio Sucesso para cobrir o andamento das eleições em Catalão e no resto do Estado e do País. Dezenas de candidatos e lideranças políticas de todos os partidos falaram nos microfones da Rádio Sucesso, na ocasião.

Marconi e Mauro Faiad foram entrevistados no início da tarde. O governador ressaltou que a sua preferência e amizade eram por demais conhecidas e que, caso Jardel fosse eleito, ele poderia restabelecer as parcerias com o município, recusadas durante os 12 anos de presença do PMDB na Prefeitura.

Já Mauro Faiad afirmou que, como secretário do Estado, gostaria de ver no comando da cidade alguém disposto a aceitar as parcerias que o Governo do Estado poderia propor para Catalão, em benefício da população.

Nenhum dos dois pediu votos para Jardel. Mas o juiz Everton Pereira dos Santos entendeu, em resposta a uma representação do candidato derrotado do PMDB, Adib Elias, que essas declarações teriam influenciado o eleitor e mudado o resultado da eleição a favor do candidato Jardel Sebba, do PSDB.

Isso significa, dizendo de outro modo, que o magistrado acreditou que o real vencedor da eleição teria sido Adib Elias e, com base nessa convicção, determinou a cassação do diploma de Jardel.

Mas quem examinou o processo – advogados eleitorais, principalmente – concluiu que houve exagero na decisão do juiz Everton Pereira dos Santos, cabendo, no máximo, a aplicação de multas.

Não tem cabimento imaginar que entrevistas no rádio, na tarde do dia da eleição, possam ter mudado o resultado das urnas.