Ao assumir o PMDB, Samuel prometeu oposição dura ao governo. Até aqui, decepciona

A posse do deputado Samuel Belchior na presidência regional do PMDB foi saudada como um divisor de águas em relação ao posicionamento firme do partido contra o governo do Estado. Ele prometeu fazer oposição dura aos tucanos. Passados mais de dois meses da festiva posse, o parlamentar decepciona os correligionários e sua atuação no comando partidário não faz nem cócegas no PSDB.

Ao contrário, Samuel é acusado por jornalistas militantes e até colegas de partido de ser “colaboracionista”e de ter trocado vantagens pessoais e familiares (disposição do pai Lauro Belchior para a Assembleia) por boa vontade com projetos de interesse do governador.

Apesar do discurso de posse, quem conhece o deputado sabe que ele não tem histórico nem peito para enveredar pelo discurso radical de oposição.

Com tudo isso, virou um verdadeiro fiasco.