Friboi afirma que disputará governo com Vanderlan na vice e Caiado para o Senado

Caiado: paciência curta com as tagarelices de Friboi
Caiado: paciência curta com as tagarelices de Friboi

O empresário Júnior Friboi (PSB) emplaca uma polêmica atrás da outra. Na manhã de hoje, em entrevista à Rádio Mil FM, Friboi garantiu que será candidato a governador e que o ex-prefeito de Senador Canedo Vanderlan Cardoso (sem partido) será o seu vice. Disse também que o deputado federal Ronaldo Caiado (DEM) disputará o Senado na sua chapa.

Friboi, conhecido por seu pouco tato político, já sabotou sem querer um sem-número de articulações com declarações precipitadas – como esta. Quando se trata de Ronaldo Caiado, então, a situação é ainda mais delicada: os dois já estiveram envolvidos em um bate-boca público, via imprensa. Ocorreu em 2010, quando Friboi fez críticas ao deputado e ouviu uma resposta pesada.

“Não tenho nada contra o Caiado”, afirmou o empresário.” Admiro muito ele, inclusive ele foi fornecedor nosso (da JBS). (…) Nós participamos da UDR junto com ele, defendendo a classe produtora. Ele cometeu daquela vez um equívoco até porque nós entendemos que ele era o líder da UDR: fez o maior leilão, acho, do Brasil, foi em Brasília, para arrecadação (de recursos) para defender os direitos ruralistas. Nós participamos disso. E depois ele desviou o foco para ser candidato à Presidência da República”.

Em seguida, Friboi jogou na cara do “amigo fornecedor” episódios de quando Caiado foi candidato ao Governo, em 1994. “Quando ele foi candidato a governador do Estado, contribuí com ele na campanha. Fui na casa dele, levei uma contribuição grande para ele na época”. Por fim, o empresário, e dublê de candidato, arrematou: “Nós abatemos o gado dele sempre que nos deu preferência”.

Ex-prefeito Vanderlan Cardoso: fogo amigo na oposição
Vanderlan Cardoso: fogo amigo na oposição

Caiado reagiu com ira à insinuação de que traiu o movimento ruralista, usando o dinheiro e o holofote de um evento específico para se cacifar e lançar-se candidato à presidência, bem como à revelação de “contribuição grande” levada na casa dele. “No jornal O Popular, Júnior do Friboi teve a ousadia de dizer que foi na minha casa. Quero ver se ele tem coragem de confirmar tal mentira. É um mau caráter. Jamais conversei com esse sujeito. E o denunciei por formação de cartel”.

VANDERLAN
No que diz respeito ao também empresário Vanderlan Cardoso (sem partido), Friboi sabe que está lidando com um político que vem percorrendo um caminho tortuoso para viabilizar uma candidatura forte ao governo em 2014. Chegou inclusive ao ponto de se submeter ao centralismo de Iris Rezende na tentativa de se cacifar dentro do PMDB para disputa ao Palácio das Esmeraldas – esforço que foi em vão.

Ao dizer que Vanderlan será o seu candidato a vice, Friboi obstrui o esforço de mobilização do colega empresário e contribui ainda mais para o enfraquecimento da oposição. Corre o risco de levar, outra vez, uma sapatada por suas declarações sempre desastradas. Assim como levou de Caiado em 2010.