Denúncia sobre espionagem na Vale. Adivinhem que está no meio? O goiano Delúbio (sempre ele) Soares

O jornalista Lauro Jardim informa no Radar online, na página da internet da revista Veja, que André Almeida, ex-gerente da Vale que fez denúncias de espionagem, relatou que pelo menos em uma ocasião viu, adivinhem quem?, o goiano Delúbio (sempre ele) Soares na sala de Roger Agnelli.

Veja a nota:

Dirceu e Delúbio

 

Dirceu: acesso liberado

André Almeida, o ex-gerente da Vale que resolveu colocar no papel acusações graves contra a Vale (Leia mais em Gerente explosivo), relatou ao Ministério Público Federal do Rio de Janeiro que José Dirceu tinha acesso privilegiado à empresa.

Na notícia-crime que está nas mãos do procurador Carlos Alberto Aguiar, Almeida afirma que “quando Dirceu comparecia em alguma reunião na Vale, um empregado da área de Segurança era responsável por levá-lo e trazê-lo em carro da Vale”. Além disso, o elevador era isolado para a chegada de Dirceu.

Almeida também afirma que, em pelo menos uma ocasião, Roger Agnelli recebeu Delúbio Soares na “Sala Azul do 17º andar da Avenida Graça Aranha, 26″ – o prédio-sede da mineradora.

 

LEIA MAIS:

PT tem de tratar bem de Delúbio… Se ele abrir o bico, implode tudo

De convidado vip à presença indesejável, Delúbio ganha um chega-pra-lá dos petistas goianos

Caiu a ficha: PT veta Delúbio em encontros do partido no interior

Mensaleiros mais perto da cadeia: logo, logo, só vai ficar faltando o chefe