Além de condenado em 2ª instância, Maguito também tem contas rejeitadas no TCM, revela o Jornal Opção. Pela Lei da Ficha Limpa, ele não pode ser candidato a nada

O Jornal Opção revelou no último fim de semana que o ex-prefeito de Aparecida Maguito Vilela tem contas rejeitadas no Tribunal de Contas dos Municípios.

Veja o teor nota do Jornal Opção e voltamos em seguida:

“O Jornal Opção perguntou para um conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios: ‘O ex-prefeito de Aparecida de Goiânia Maguito Vilela pode ser candidato a governador de Goiás em 2018?’.O conselheiro sublinhou que Maguito Vilela tem contas rejeitadas pelo TCM. ‘O Ministério Público Eleitoral, se quiser, pode recorrer à Justiça para impedir sua candidatura a cargo eletivo em 20181, afirma o integrante do órgão”.

Voltamos: Maguito tem também uma condenação em 2ª instância, por improbidade administrativa, através de sentença exarada por três desembargadores. Isso significa que ele está incurso na Lei da Ficha Limpa e não pode registrar candidatura a qualquer cargo eletivo. Somando-se a essa condenação as contas rejeitadas pelo TCM, a situação de Maguito é crítica. Só um milagre – a reversão da condenação e um recuo do TCM nas contas rejeitadas – poderia permitir que ele venha a ser candidato em 2018. Mas, para complicar as coisas, o ex-prefeito e ex-governador responde a mais 10 processos na Justiça Estadual por improbidade administrativa, todos em razão de atos praticados em Aparecida, que o Ministério Público considerou danosos ao erário municipal.

Em termos de futuras candidaturas, Maguito pode se dar como aposentado.