Ala do PSDB nacional considera Marconi para 2018, diz Folha de S. Paulo

O jornal Folha de S. Paulo desta quinta-feira informa que Marconi Perillo está ganhando força como opção para ser o candidato do partido na disputa pela Presidência da República em 2018. A informação foi publicada na coluna Painel. A consolidação do nome do governador de Goiás como alternativa para eleição do ano que vem ocorre simultaneamente ao esvaziamento da candidatura do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.

O desgaste de Alckmin no PSDB resulta de divergências com deputados federais e senadores do partido, que querem decidir com autonomia como se comportar nas negociações com o governo do presidente Michel Temer (PMDB). O desentendimento se acirrou depois que o líder do partido na Câmara, Ricardo Tripoli (SP), orientou voto da bancada contra Temer na votação de quarta-feira, que sepultou a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente por suspeita de corrupção. A maior parte da bancada argumenta que o posicionamento foi imposto goela abaixo pelo PSDB paulista.

Marconi também é lembrado para assumir a presidência nacional do partido, hoje comandado de forma interina pelo senador Tasso Jereissati (CE). O governador descarta, no entanto, a possibilidade de assumir o posto antes de se desincompatibilizar da administração estadual.