Incompetência não tem partido: vereador que mais oferecia medalhas no passado era do PT. Hoje, é do DEM

Veja você, amigo leitor, como a incompetência não cor partidária.

Na legislatura passada, o então vereador Carlos Soares (PT) notabilizou-se pela sequência histérica de medalhas, comendas e sessões solenes que propunha para puxar saco de potenciais cabos eleitorais. Com a derrota de Carlos na eleição de 2014, quem assumiu o posto de “medalheiro-mor” da Câmara Municipal foi um radical opositor do PT: Paulo Daher (DEM).

Só nesta terça-feira, seus colegas aprovaram dois projetos dele que estabelecem a criação de medalhas: uma para puxar saco de Ronaldo Caiado, e que leva o nome do tio dele (Emival); e outra para homenagear a classe médica, da qual Paulo Daher faz parte. Curioso é que esta segunda medalha levará o nome do avô do próprio vereador, José Daher.

Vamos ver até onde vai o ímpeto medalheiro deste vereador puxa-saco de Caiado. O que vimos, até agora, é assustador.