No Tocantins, Daniel é obrigado a reverenciar Iris, a quem ele chamou de “página virada” em 2016

No dia 29 de julho de 2016, o deputado federal Daniel Vilela (PMDB) deu entrevista ao jornal O Popular dizendo que Iris Rezende (PMDB) era “página virada”. Nesta sexta-feira, quase um ano depois, o mesmo Daniel teve de se deslocar de Goiânia para Palmas, no Tocantins, para puxar saco de Iris, que recebia homenagem do governador Marcelo Miranda.

O que mudou nestes pouco mais de 365 dias? Iris  basicamente deu a volta por cima, elegeu-se prefeito da Capital, aproximou-se ainda mais de Ronaldo Caiado (DEM) e tornou-se peça chave na disputa entre o senador e o deputado pelo apoio do PMDB na disputa pelo governo de Goiás, em 2018.

De “página virada” a figura mais importante no partido para eleição do ano que vem. É claro que Iris, maquiavélico que é, não perderia a oportunidade de tripudiar em cima do filho do ex-governador Maguito Vilela. Por isso fez questão de convidá-lo para cerimônia no Tocantins: queria ver o seu desafeto aplaudindo-o com sorriso amarelo no rosto.