“São escravos do ódio”: Kajuru afirma que maioria da imprensa goiana finge que ele não existe  

O ex-apresentador de televisão e hoje vereador Jorge Kajuru (PRP) acusa a imprensa de Goiás de fingir que ele não existe. Na tribuna da Câmara Municipal, nesta quarta-feira, ele afirmou que é alvo de “jagunços da mídia” e de “colunistas de jornal que jamais escreveriam em veículos de imprensa do além Paranaíba”.

Na terça-feira, ele havia dito que o Diário da Manhã deveria adotar, em vez de DM, a sigla DMI: “Diário do Marconi e do Iris”. Hoje, quarta, Kajuru afirmou que o Grupo Jaime Câmara tem em mãos um pesquisa que o aponta disparado na frente na disputa para deputado federal, senador e governador. “Maioria esmagadora da imprensa finge que as minhas ações não existem. São os patrões que determinam tais ódios”.

A abertura do discurso do vereador hoje merece registro. Ele disse: “Canalhas, com o passar do tempo, ficam ainda mais canalhas. Se canalhice matasse, teria gente fazendo quatro pontes de safena no caráter”.