Processado, Kajuru responde Iris: “Seu ódio a mim é um atestado de idoneidade”

O vereador Jorge Kajuru (PRP) afirmou nesta quarta-feira, na tribuna da Câmara Municipal, que é alvo de alvo de uma campanha judicial movida por advogados do prefeito Iris Rezende (PMDB). “Jamais por crime de honra, mas apenas por denunciar aquilo que já é eco”.

“A dança de processos intermináveis e perseguições  me atormentam a consciência e me castigam o corpo, mas me deixam de alma limpa”, disse o vereador. “Prefeito Iris, o seu ódio a mim é um atestado de idoneidade”. No mesmo discurso, Kajuru perguntou por que há “tanto ódio ou medo” dele.

“Quem odeia transforma-se no escravo do outro, que ele odeia. Não querem ser alforriados. São escravos da cobiça e do ódio. Detesto dizer que inspiro o medo a certos homens públicos, mas esta é a verdade”, diz Kajuru. Na opinião dele, seus inimigos sonham em vê-lo impedido de ser candidato em 2018.

O preâmbulo do discurso do vereador também é digno de nota: “Canalhas, com o passar do tempo, ficam ainda mais canalhas. Se canalhice matasse, teria gente fazendo quatro pontes de safena no caráter”.