Após furacão Palocci, aliados de Danielzinho querem que ele se afaste do PT de Gomide

Aliados do deputado federal Daniel Vilela (PMDB) confessaram ao Jornal Opção que sugeriram a ele que se afaste do PT e do ex-prefeito de Anápolis Antonio Gomide depois do depoimento do ex-ministro Antonio Palocci ao juiz Sérgio Moro, incriminando o ex-presidente Lula. Os peemedebistas acreditam que o aborto da postulação de Lula à Presidência da República em 2018 é questão de tempo e que o PT chegará à eleição ainda mais queimado do que é hoje.

Confira a nota do Opção:

Seis peemedebistas disseram ao Jornal Opção que aliança com o PT em 2018 “é caixão e vela preta”. Depois do estarrecedor depoimento de Antonio Palocci ao juiz Sergio Morro, no qual admitiu que a Odebrecht repassou 300 milhões para o ex-presidente Lula da Silva, não há viv’alma que acredite que terá condições de chegar são e salvo para a disputa da Presidência da República em 2018. Se disputar, sugerem os peemedebistas, será “trucidado”. “Daniel Vilela, citado como tendo recebido dinheiro da Odebrecht, vai fazer parceria exatamente com o partido de quem recebeu 300 milhões da empreiteira? Não há quem, no meio político, acredite que Lula não irá para a cadeia”, afirma um deputado.

O deputado José Nelto está entre os mais radicais que não querem aliança com o PT. Outro parlamentar do partido afirma que “Daniel Vilela está usando o PT para atrair o apoio de Ronaldo Caiado — que é o político com o qual o peemedebista quer de fato ter como aliado”.