Dra. Cristina pergunta papel de Dona Iris no Paço. Sabrina diz que há aparelhamento para elegê-la deputada

A incômoda interferência da primeira-dama Dona Iris no cotidiano da prefeitura de Goiânia pautou as perguntas das vereadoras Dra. Cristina (PSDB) e Sabrina Garcêz (PMB) na prestação de contas do prefeito Iris Rezende (PMDB) na Câmara Municipal, na manhã desta sexta-feira. Cristina perguntou, de forma objetiva, qual o papel da primeira-dama na gestão. Sabrina afirmou categoricamente que a gestão foi aparelhada para eleger a esposa dele deputada federal em 2018.

“Estou casado há mais de 50 anos e posso dizer que a minha esposa é muito exigente, muito responsável”, respondeu o prefeito. “Ela não estaria comigo sem dar as suas opiniões. Mas não é apenas minha esposa, ela me aconselha. Ela me chama atenção e diz muitas coisas que outros não teriam coragem de dizer. Isso é muito importante. Mas podem ter certeza que eu jamais permitiria a nomeação de quem quer que seja para atender a projeto político. Sou muito exigente na aplicação dos recursos públicos”.