Paulo Magalhães, sobre Iris: “Sou puxa-saco mesmo, porque quem não puxa saco, puxa carroça”

Num ato de sincericídio, o vereador Paulo Magalhães (PSD) acaba de assumir, no plenário da Câmara Municipal, a sua condição de sabujo do prefeito Iris Rezende (PMDB): “Sou puxa-saco mesmo, porque quem não puxa saco, puxa carroça”.

Paulo foi um dos dez vereadores que se recusaram a assinar o requerimento do vereador Jorge Kajuru (PRP) que pede afastamento da secretária de Saúde, Fátima Mrué, em função do colapso na rede municipal de atendimento. “Tomo remedinho toda vez que vou lá conversar com ele e ainda quero tomar muitos, pra ficar forte”, afirmou Paulo.

Nesta mesma sessão, ele subiu na tribuna para vociferar contra as falcatruas do governo do presidente Temer. Ou seja: o vereador se indigna com a corrupção federal, mas é cego ao que acontece em Goiânia.