Irismo se subordina a Caiado para enfraquecer Daniel, afirma editorial

As divergências do prefeito de Goiânia, Iris Rezende, com o deputado federal Daniel Vilela não transitam no plano das ideias – como mostra o editorial desta semana do jornal Opção. O que há é uma guerra fratricida pelo comando do MDB, do qual o irismo foi alijado após sucessivas manobras do vilelismo.

Veja abaixo um trecho do editorial (e clique aqui para conferi-lo na íntegra):

Restar concluir que, mais uma vez, o irismo-caiadismo não tem um projeto de governo. Tem, isto sim, um projeto de poder. E um projeto de poder, no caso do irismo, que exclui seus aliados, como Daniel Vilela, para bancar um candidato de fora, Ronaldo Caiado. A impressão que se tem é que Iris Rezende, que tem uma história na política de Goiás, está se tornando um político tão provinciano quanto Adib Elias, que aprecia ser chamado de “trator”… Mas é inegável que está jogando para triturar os Vilelas, para submetê-los…