Marconi e Lula no DM: perseguidor na cadeia e tucano de bem com a vida

A histórica capa deste domingo do Diário da Manhã é dividida por 2 personagens que se cruzaram no passado recente e que produziram embates que mudaram a história do Brasil.

Em 2002, Marconi avisou Lula que havia um propinoduto no governo destinado a atender parlamentares da base de apoio no Congresso Nacional, que mais tarde ficaria conhecido como Mensalão.

Ao tornar este encontro público, Marconi virou alvo da vingança Lula. Nasceu uma CPI engendrada pelo PT com o único objetivo de tirar o tucano da vida publica: a CPI do Cachoeira, que apesar dos esforços do PT aprovou um relatório que inocentou o então governador. 

Neste inesquecível sábado, 7 de abril, Lula foi preso. E Marconi, mais leve e realizado do que nunca, encerrou mais esta etapa da sua vida e transferiu o governo para José Eliton. 

Vida que segue.