Intelectual ultrapassado, Vilmar mostra-se incapaz de renovar argumentos contra governo

Na entrevista que deu ao jornal O Popular deste domingo, o professor universitário, teórico e presidente regional do PSD, Vilmar Rocha, decepciona. 

Vilmar poderia ter aproveitado o espaço dado a ele pela repórter Bruna Aidar para apresentar novos e mais contundentes argumentos que justificassem sua opção pessoal de romper com o governo de José Eliton (PSDB). Em vez disso, repetiu lugares-comuns que havia dito meses atrás, no mesmo jornal, e que são de uma superficialidade bizarra.

Faltou capacidade de formulação ao professor.

E mais: dizer que Eliton não atende aos anseios da sociedade é raso e desonesto, porque ninguém é capaz de falar em nome de milhões de goianos ainda que, como diz ele, esteja viajando bastante pelo Estado. 

Cientificamente falando, Vilmar cometeu um escárnio à inteligência dos leitores. Foi uma entrevista fraudulenta.