Servidores prometem “mobilização máxima” contra reforma da Previdência de Iris nesta quarta

Em nome dos servidores públicos de Goiânia, a secretária-geral do Sindicato dos Trabalhadores da Educação (Sintego), professora Ludmilla Morais, anunciou mobilização permanente da categoria para impedir que seja aprovada a reforma da Previdência proposta pelo prefeito Iris Rezende (MDB).

Ela ocupou a tribuna livre da Câmara Municipal na manhã terça-feira. Protestou contra a decisão do presidente da Casa, Andrey Azeredo (MDB), de retirar o projeto da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) – onde caminhava para o arquivamento – e levá-lo ao plenário.

Ludmilla prometeu Câmara lotada na quarta-feira para protestar.

Andrey disse que vai avisar com antecedência quando o texto entrará na ordem do dia. 19 vereadores já disseram que votarão contra a reforma (o que é suficiente para o arquivamento).