Decreto de prisão contra Marconi é “copia e cola” de outra decisão já revogada

O decreto de prisão assinado pelo juiz federal Rafael Ângelo Islon contra o ex-governador Marconi Perillo (PSDB) nesta quarta-feira é praticamente um “copia e cola” de outra decisão de prisão já revogada pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1). 

É o que argumenta o advogado de defesa do ex-governador, Antônio Carlos de Almeida Castro (o Kakay), em nota divulgada momentos depois da prisão. “Não há absolutamente nenhum fato novo que justifique o decreto do ex-governador Marconi, principalmente pelas mencionadas decisões anteriores que já afastaram a necessidade de prisão neste momento”, diz o texto.

Kakay argumenta que a Justiça infringiu o direito de Marconi de responder ao processo em liberdade, enquanto durassem as investigações. 

Compartilhe