Mais um erro mortal da comunicação: o próprio Pepê revive escândalo da prisão por falsificação de carteiras da OAB e liquida chance na eleição

O advogado Pedro Paulo de Medeiros mais uma vez caiu na conversa fiada da equipe de comunicação estratégica da campanha e novamente se estrumbicou.

Desta vez, aconselharam o candidato a entrar com representação na comissão eleitoral da OAB-GO para proibir referências em debates ao escândalo da prisão por falsificação de carteiras da entidade, que atinge em cheio e mortalmente Pepê.

Não só a comissão negou a censura prévia, como era de se esperar pelo absurdo do pedido, como voltou à tona de forma estrondosa o assunto explosivo e devastador para o candidato que representa a velha OAB Forte na disputa.

Resultado de mais essa trapalhada dos amadores que cuidam de Pepê: se já não tinha chances de virar a eleição, segundo todas as pesquisas, agora que a situação ficou mais feia ainda.

Pepê caminha a passos largos para um vexame eleitoral, devendo terminar a corrida em terceiro lugar, atrás até de Alexandre Caiado.