Vai dar crise: secretária da Educação de Caiado não gosta dos colégios militares

A futura secretária de Educação de Goiás, a paranaense Fátima Gavioli, não tem muita simpatia pelos colégios militares, que aqui no Estado são referência de qualidade e viraram um modelo de sucesso para o Brasil todo.

Em Rondônia, quando era secretária de Educação, Fátima não encampou o projeto do governo local de criar colégios militares e se manifestou totalmente contra. O site “MaisRO”, em matéria no fim de 2017, reproduz uma declaração de Fátima em que ela se gaba de não ter militarizado nenhuma escola na gestão dela.

“Comigo não prosperou na ideia. Não militarizei nenhuma escola durante minha gestão. Lutei para valorizar a escola pública e seus funcionários. Acredito que quem melhora a educação é quem estuda para isso. O JN está semana mostrou as melhores escolas do Brasil. Nao tinha nenhuma militarizada”, disse ela na oportunidade.