Pacote de maldades sem fim de Caiado: sem salário de dezembro, professores são informados que não terão mais vale alimentação criado por Marconi

Em meio às fakes news de terra arrasada nas contas públicas estaduais, Ronaldo Caiado (DEM) segue ampliando o pacote de maldades contra os servidores. Na sexta-feira, o governador mandou a secretária da Educação, Fátima Gavioli, informar os professores de que, a partir de agora, não receberão mais o vale-alimentação de R$ 500 mensais criado pelo ex-governador Marconi Perillo em 2017. E tudo isso com a folha de dezembro atrasada e sem nenhuma perspectiva de Caiado quanto ao pagamento.

O corte, sem dó nem piedade, é confirmado pelo O Popular. “O atraso do pagamento do salário de dezembro não é a única situação enfrentada pelos professores da rede estadual de ensino em Goiás. O auxílio-alimentação, benefício no valor de 500 reais, teve a concessão cancelada porque a lei que o instituiu tinha validade apenas até o dia 31 de dezembro de 2018 (e não será renovada)”, informa o jornal.

O Popular publica informação do Sintego de que a renovação do vale-alimentação é reivindicação prioritária, ao lado da quitação dos salários de dezembro, na reunião marcada com Caiado para esta quinta-feira. “O assunto será levado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego) à mesa de negociação com o governador Ronaldo Caiado (DEM) na próxima reunião para discutir o pagamento do salário de dezembro dos servidores do Estado. O encontro está marcado para o próximo dia 17 (quinta-feira)”, diz o jornal.