Cileide Alves, sobre gestão Caiado (3): Calote é “briga sem sentido e desnecessária com o servidor público”

A insistência do governador Ronaldo Caiado (DEM) em manter a proposta de pagamento dos salários de dezembro em seis etapas é “uma briga sem sentido e desnecessária com os servidores”, afirma a jornalista Cileide Alves ao analisar o embate entre governo e servidores.

“Os servidores estão abertos ao diálogo. Eles propuseram deixar fevereiro entrar no fluxo do caixa, então não há motivo para que o governo não pague dezembro”, afirma ela. “Está muito claro que se o governo continuar insistindo nessa tese de parcelar dezembro semestre afora é para comprar uma briga política inútil nesse momento”, disse Cileide.