Exclusivo: comando da PM adota política do terrorismo e faz cobrança excessiva contra policiais sem salário. Veja documento

Mais uma nota do 24Horas apurada com exclusividade. O comando da Polícia Militar de Goiás, com o aval do governador Caiado, vem colocando em prática a política do terrorismo na hora de cobrar e fiscalizar o serviço dos policiais, que ainda não receberam o salário atrasado. Através de um sistema chamado Geocontrol, o comando de cada Batalhão está monitorando o trabalho de cada viatura. Se o veículo policial ficar estacionado por mais de 20 minutos ou 25 minutos, os policiais que conduzem a viatura são notificados por meio de um Procedimento Administrativo (PAD). Então, ou o policial arruma uma defesa para a notificação ou tira serviço extra como punição.

O blog teve acesso a um documento que comprova a punição excessiva. Preservamos o nome do policial punido de forma exagerada e o local onde a viatura que ele conduzia ficou parada.

Veja abaixo:

Compartilhe