Exclusivo: Vereadores de Pirenópolis instalam comissão processante que pode cassar prefeito por corrupção

A Câmara Municipal de Pirenópolis instalou comissão processante para investigar o prefeito João do Léo (DEM), fiel aliado do governador Ronaldo Caiado (DEM), por suspeita de descumprir o orçamento aprovado para o exercício financeiro de 2018 com “pedaladas fiscais”; fraude em licitação e na execução do contrato celebrado com a Empresa Amarilis Prestacional (SOMA) e descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal.

Por causa deste contrato já foram presos o servidor do departamento de licitações e contratos, Lucas Augusto Barbosa Sousa; o assessor especial, Marcos Aurélio Figueiredo; o consultor jurídico, Waidson José Pereira Arantes; o chefe do Controle Interno, Ney Jakson Oliveira; o gestor de Governo, Adriano Gustavo de Oliveira e Silva; o secretário de Infraestrutura e Trânsito, Ozair Louredo da Cunha, o profissional autônomo, Júlio César Alves Bueno; e os empresários Diogo Rosa de Castro e Kelly Miquelante Oliveira de Castro.