Cabo Senna diz estar “indignado” com derrubada de emendas no projeto de fim da 3ª Classe

O vereador e presidente da Unimil, Cabo Senna, disse estar indignado com a retirada das emendas que beneficiariam agentes da segurança pública do Estado. Sem elas, o tempo para a primeira promoção será de quase 12 anos. As declarações de Senna foram dadas ao Jornal Opção. “Em nome da Unimil, fico um pouco constrangido e indignado, foram colocadas duas emendas que organizam o projeto em relação ao tempo apenas, porque os militares não podem esperar 11 ou 12 anos para serem promovidos na sua primeira graduação”, protesta.

Cabo Senna ainda disse que as propostas iriam apenas facilitar a vida desses servidores. “Entendo a situação do Governo, em relação à realidade financeira do Estado, mas nós não podemos pagar a conta, não podemos sair prejudicados, faltou diálogo com as entidades classistas e, é claro, com os deputados representantes da Segurança Pública”, finalizou.