Lissauer recoloca Rio Verde no mapa do poder e pode ser o novo protagonista da política em Goiás

Com Lissauer Vieira (PSB) no comando da Assembleia Legislativa, Rio Verde recupera força no cenário político e econômico. O município vinha perdendo protagonismo por não ocupar há muito tempo espaços no centro decisório estadual.

Lissauer tem apenas 38 anos e surpreendeu ao vencer a corrida pela presidência da Assembleia, mesmo não tendo o apoio do governador Ronaldo Caiado. Ele demonstrou ser um político hábil e articulado, mas também ousado. Soube no momento certo encarnar o sentimento de independência que tomou conta do parlamento goiano.

A presença positiva de Lissauer no topo da Assembleia projetam um futuro de muitas possibilidades para ele e Rio Verde. Embora descarte disputar a prefeitura em 2020, ele hoje já é disparado a melhor alternativa do grupo que faz oposição a Paulo do Vale, que acaba de ser expulso do MDB e faz uma gestão apagada no município.

O leque de possibilidades que se abre Lissauer é amplo. A princípio, ele tem dito que que seu projeto é concorrer a uma cadeira de deputado federal, o que já seria um grande passo na sua carreira política.

Mas, por representar uma região que  agora ressurge com força no mapa político e econômica de Goiás, seu nome já começa a ser cogitado também para composições para o Senado, vice-governadoria e até mesmo para o governo estadual em 2022.

Seja como for, é bom ficar de olho na movimentação de Lissauer na Assembleia, em Rio Verde e no Sudoeste goiano. Ele pode o novo pule de 10 da política de Goiás.