Tchau, queridos: Caiado abandona partidos que apoiaram sua eleição; nem Roller recebe os presidentes de legendas

O benefício é a véspera da ingratidão. A frase, prática comum da velha política, define bem o tratamento dado pelo governador Ronaldo Caiado (DEM) aos partidos que apoiaram sua eleição.

Instalado no Palácio das Esmeraldas, Caiado deu um chega para lá nos dirigentes partidários, especialmente das pequenas legendas. Na semana passada, um líder de legenda chegou a passar mal na antessala do secretário de Governo, Ernesto Roller, após horas de espera por atendimento, que sequer ocorreu.

Como se sabe, Caiado dividiu o poder com forasteiros, amigos e parentes. Nem mesmo o DEM pode dizer que foi contemplado na divisão de espaços. O PROS do vice-governador Lincoln Tejota e o PDT da deputada Flávia Morais estão a mesma situação: isolados e sem prestígio.

A resposta de Caiado para as legendas que o elegeram é um sonoro “tchau, queridos”.