Vereadores discutem se precisam de policiais militares na Câmara ou não. Qual sua opinião?

A Câmara Municipal de Goiânia discute, neste momento, se mantém ou rejeita o veto do prefeito Iris Rezende (MDB) ao projeto que institui o Gabinete Militar na Casa. A celeuma acontece porque uns defendem a importância de se regulamentar a segurança da Câmara (botando em lei o pagamento já feito a nove militares em exercício no local), e outros dizem que é inviável manter policiais militares na sede do Legislativo num momento em que a população precisa de PMs na rua.

Qual sua opinião, leitor?