Ao recrutar quadros de forasteiros, Caiado revela o famoso complexo de vira-lata exposto por Nelson Rodrigues

A opção de Ronaldo Caiado por técnicos de fora do Estado para mandar na vida dos goianos é nada mais do que a versão moderna do famoso complexo de vira-lata revelado pelo genial Nelson Rodrigues. Caiado ainda vive nos tempos em que os goianos não tinham qualificação nem talento para as funções e o Estado tinha que recorrer a quadros estrangeiros.

Ver mais

Balestreri será secretário de Cidadania no governo de Helder Barbalho, no Pará

O ex-secretário de Segurança Pública de Goiás e atual secretário de Assuntos Estratégicos, Ricardo Balestreri, vai integrar a equipe do novo governador do Pará, Helder Barbalho. A confirmação foi feita hoje por Barbalho em suas redes sociais. Balestreri vai ocupar a nova secretaria de Cidadania, que será resultado da fusão de pastas já existentes.

Ver mais

Assembleia Legislativa de Rondônia faz festa de despedida para Fátima Gavioli. Seria um “já vai tarde?”

Vem de Rondônia a informação de que a Assembleia Legislativa do Estado fez uma “festa de despedida” para Fátima Gavioli, professora da rede local em Cacoal, que assume no dia 2 de janeiro a Secretaria da Educação no governo de Ronaldo Caiado (DEM). Em sua gestão, Gavioli piorou a nota da rede rondonense no Ideb e foi demitida pelo governador Confúcio Moura (PSDB). Então, perguntar não ofende: a homenagem não seria um “já vai tarde” para a professora?

Ver mais

Desastre total: como secretária em Rondônia, Fátima Gavioli derrubou Ideb da 9ª para a 15ª posição; depois dela, Estado subiu para 5º

A educação de Rondônia sofreu um tombo no ranking do Ideb quando Fátima Gavioli, que vai comandar a pasta no futuro governo de Ronaldo Caiado (DEM), comandou a gestão do ensino rondonense. A professora esteve à frente da Seduc no Estado entre dezembro de 2014 e janeiro de 2016. Recebeu a secretaria com o Estado no 3.º lugar no Ideb (2013) e a entregou na 15.ª (2015) posição. Um verdadeiro desastre.

Ver mais

Futura secretária de Educação de Caiado foi cotada a vice de Acir Gurgacz, que está preso

A futura secretária de Educação do governo Ronaldo Caiado (DEM), Fátima Gavioli (PSB), esteve cotada para vice da chapa do senador Acir Gurgacz (PDT) a governador de Rondônia nas eleições estaduais deste ano. Condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a pena de 4 anos e seis meses de prisão em regime semiaberto, Gurgacz está preso há mais de dois meses na Penitenciária da Papuda, em Brasília.

Ver mais

Secretaria da Economia de Caiado e Ministério da Economia de Bolsonaro relembram o pesadelo de Collor e Zélia Cardoso

É inevitável: o anúncio da criação da Supersecretaria da Economia pelo governador eleito Ronaldo Caiado (DEM) e do Superministério de Economia pelo presidente eleito Jair Bolsonaro faz Goiás e o Brasil relembrarem o pesado da era Fernando Collor de Mello, quando o presidente, afastado por pedido de impeachment menos três anos após assumir, nomeou Zélia Cardoso de Mello para o Ministério da Economia.

Ver mais

Enquanto Goiás está perto de uma crise sem precedentes, o Brasil segue sem rumo

Enquanto Goiás está diante de uma crise política inédita, resultado do esfacelamento e suas principais lideranças, o Brasil se transformou em uma nação sem rumo, sem e sem direção, como resultado da bandalheira petista e de um presidente que, prestes a assumir, não tem nem de longe a compreensão da dimensão do país no cenário internacional.

Ver mais

Rainha da Inglaterra da equipe de transição de Caiado, Wilder não emplacou vaga no 1º escalão de Bolsonaro

Com a montagem da equipe de primeiro escalão do presidente eleito Jair Bolsonaro praticamente fechada, não restou lugar ao sol ao senador Wilder Morais (DEM), derrotado em Goiás no projeto de se reeleger ao Senado. Wilder insinuou-se o quanto pôde, montou comitê de apoio ao capitão em Goiás, posou de papagaio de pirata de Eduardo Bolsonaro e ainda teve Ronaldo Caiado como padrinho junto a Bolsonaro, mas as investidas não deram em nada.

Ver mais

Baldy será secretário de Transportes de Doria em São Paulo

O goiano Alexandre Baldy (PP), que hoje é ministro das Cidades no governo do presidente Michel Temer (MDB), foi confirmado para assumir a pasta de Transportes Metropolitanos no governo de João Dória (PSDB), à frente do Estado de São Paulo a partir de 2019.

Ver mais

Exclusivo: provável secretário de Segurança de Caiado ficou conhecido como “Rambo capixaba” pelas ações midiáticas

Cotado para a SSP-GO, Rodney Miranda, ex-delegado e ex-secretário de Segurança Pública de Espírito Santo, ficou conhecido como “Rambo capixaba” pelas ações midiáticas que desenvolveu naquele Estado, sem, porém, alcançar resultados concretos na lita pela queda dos índices de violência.

Ver mais

Exclusivo: provável secretário de Segurança de Caiado não reduziu violência no Espírito Santo. Taxa de homicídios na gestão Rodney foi a pior dos últimos 30 anos

As notícias não são boas para os goianos. O delegado aposentado, ex-deputado federal e ex-prefeito de Vila Velha (ES) Rodney Miranda deve ser o secretário de Segurança Pública de Ronaldo Caiado. Ele está em Goiânia nesta quarta-feira para reunião com a equipe caiadista de transição, segundo noticia o Twitter da jornalista Fabiana Pulcineli.

Ver mais

No RS, onde situação fiscal é dramática, governador eleito propõe convalidação de incentivos por mais 2 anos

O Rio Grande do Sul esteve no noticiário econômico dos últimos quatro anos como um dos Estados com a pior situação fiscal do País. A crise nas contas gaúchas, cuja gravidade está no mesmo patamar de Minas Gerais e do Rio de Janeiro, levou ao comando do Palácio Piratini o jovem líder Eduardo Leite, do PSDB, que tem na bagagem política um mandato de vereador e outro de prefeito.

Ver mais

Em 1 ano como ministro, Baldy entrega 73 casas por dia em Goiás e 1,2 mil por dia no Brasil

O goiano Alexandre Baldy completa, nesta quinta-feira, (22), um ano no comando do Ministério das Cidades. Baldy foi responsável, neste período, por diversas conquistas na pasta, entre elas, a retomada de obras do maior programa habitacional do país, o Minha Casa, Minha Vida – Modalidades Urbana e Rural, e avanços significativos nas áreas de Habitação, Saneamento, Mobilidade Urbana e Trânsito. Somente na Habitação, foram entregues em média 1.200 unidades habitacionais por dia, no Brasil, e 73 diariamente em Goiás.

Ver mais

Caiado é o único governador eleito que ainda não indicou secretários e continua com a retórica vazia de campanha

O Goiás24 Horas saiu a campo, pesquisou e constatou que Ronaldo Caiado é o único governador eleito do País que ainda não indicou sequer um secretário e continua com a retórica vazia de campanha. Em São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, para ficar em três exemplos mais significativos, os colegas do goiano avançaram muito.

Ver mais

Efeito Caiado: outras grandes empresas sinalizam intenção de abandonar ou não efetivar investimentos

O clima de incerteza criado pelo anúncio do senador e governador eleito Ronaldo Caiado (DEM) de mudar o projeto de lei de convalidação dos incentivos fiscais para aumentar a arrecadação abriu de vez a temporada de debandada de empresas de Goiás. Desde a semana passada, investidores com contratos praticamente fechados com o Governo de Goiás, por meio do Produzir, comunicaram que vão aguardar o desfecho da votação da convalidação na Assembleia Legislativa.

Ver mais

Enquanto Caiado ameaça os incentivos fiscais, Minas, DF e Santa Catarina avançam em mais benefícios para atrair indústrias

Influenciado por técnicos da Sefaz que são contrários à atual política de incentivos fiscais, Ronaldo Caiado lança um névoa de incertezas e insegurança na economia do Estado, ameaçando promover mudanças profundas no modelo de atração de empresas. É muito preocupante o assunto.

Ver mais

Caiado procura, convida, mas não acha nomes de peso para compor o secretariado

Ronaldo Caiado enfrenta dificuldades para a formação da equipe de auxiliares que o ajudará a governar Goiás a partir de janeiro próximo. Ele quer montar um time de peso, com renome nacional para dar visibilidade à gestão dele em todo o país. O sonho é este, mas a realidade é dura e não permite ao governador eleito realizá-lo.

Ver mais