Caiado elege servidor público como inimigo número um

O governador Ronaldo Caiado elegeu o servidor público como inimigo número um.

Depois de atrasar em oito meses a liquidação da folha de dezembro , não honrar o compromisso de pagar o salário dentro do mês trabalhado e demonstrar má vontade em quitar o pagamento mensal, Caiado ainda entrou com ação no STF para reduzir a jornada e diminuir o vencimento dos funcionários efetivos.

Ver mais

Primeira-dama Gracinha Caiado chega da viagem à Europa, mas fica em São Paulo

A primeira-dama Gracinha Caiado voltou da viagem à Europa, mas ficou em São Paulo.

Há 40 dias longe de Goiás e do governo de Goiás, Gracinha tirou férias conjugais e passou temporada na Toscana e Paris.

Neste sábado (21), ela participou do Simpósio de Intervenção Endovascular e falou sobre sua experiência com primeira brasileira a colocar stent venoso depois de sofrer trombose na perna esquerda.

Ver mais

Enquanto Caiado se diverte em passeio de bike, com patrocínio do governo, servidores públicos vivem tempos de aflição e incertezas

O governador Ronaldo Caiado (DEM) tirou a manhã de domingo ara se divertir com passeio de bike em Anápolis, realizado com patrocínio do governo.

Enquanto Caiado curte o domingo, os servidores públicos vivem momentos de amargura e aflição com as incertezas do pagamento dos salários e o arrocho anunciado da nova previdência estadual, que vai tirar R$ 1,8 bilhão do bolso do funcionalismo em 10 anos.

Ver mais

Aidar: “Ela (CPI) vai continuar, gostando eles ou não. Ninguém é contra incentivos, mas contra aqueles que não dão retorno ao estado”

Ainda em entrevista ao Popular,o deputado Humberto Aidar manda recado aos empresários e entidades a classe: “Ela (CPI dos Incentivos Fiscais) vai continuar, gostando eles ou não. Ninguém é contra incentivos, mas contras aquele que não estão trazendo o devido retorno ao estado”.
Aidar e o relator da comissão.

Ver mais

Aidar: “Entidades empresariais tentam desmoralizar a CPI dos Incentivos Fiscais porque querem continuar ganhando muito e pagando pouco”

Relator da CPI dos Incentivos Fiscais, o deputado Humberto Aidar reagem aos ataques ao trabalho da comissão em entrevista ao Popular. “Entidades empresariais tentam desmoralizar a CPI dos Incentivos Fiscais porque querem continuar ganhando muito e pagando pouco, com o governo quebrado”, diz ele.

Ver mais

Aidar defende importância da CPI dos Incentivos Fiscais: “Só em 2 projetos vamos gerar 230 milhões de receita para o governo”

Em entrevista ao popular, o deputado Humberto Aidar sai em defesa da importância do trabalho da CPI dos Incentivos Fiscais e se defende dos ataques de empresários e entidades da classe. “Só em 2 projetos vamos gerar 230 milhões de receita para o governo”, diz ele, se referindo a propostas de mudanças nas leis das isenções de impostos já aprovadas ou em apreciação na Assembleia.

Ver mais

Atenção, servidores: Caiado quer mexer nos planos de carreira para diminuir folha do governo

Caiado está decidido a mexer nos planos de cargos e salários das diversas categorias de servidores públicos estaduais para reduzir a despesa com folha de pagamento. A intenção está clara nas entrevistas de representantes da gestão caiadista no jornal O Popular deste domingo. O governo quer “atacar” com o que chama de “pagamentos extras” à categoria quem na verdade, são direitos adquiridos.

Ver mais

“Governo tem de atacar tudo aqui que vai onerando a folha”, diz consultor contratado pelo governo para fazer pacote de maldades

Em entrevista ao Popular, Paulo Tafner, consultor contratado por Caiado para elaborar o pacote de maldades contra o funcionalismo, diz que “o governo tem de atacar tudo aqui que vai onerando a folha”. O alvo principal dele é a carreira do funcionário. O projeto vai tirar direitos da categoria para que o servidor trabalhe mais e receba menos.

Ver mais

Caiado quer fazer economia de 1,8 bilhão nas costas do servidor público, acabando com a aposentadoria, diz Popular

Em reportagem de capa neste domingo, O Popular noticia que Caiado quer fazer economia de 1,5 bilhão nas costas do servidor público, acabando com a aposentadoria. A matéria diz que os estudos estão avançados e devem se transformar em projeto de lei à Assembleia tão logo a reforma da Previdência seja aprovada no Congresso.

Ver mais