Cientista político diz que “DNA de Caiado é do coronelismo e de atitudes de violência na politica”

Entrevistado pela jornalista Cileide Alves para o podcast de análise política da rádio Sagres 730, o cientista político Pedro Célio Borges, professor da Universidade Federal de Goiás (UFG), afirma que os ataques recentes do governador Ronaldo Caiado (DEM) ao ex-governador Marconi Perillo (PSDB) escancaram a sua genética truculenta, que aterroriza a política do Estado há décadas.  

Operação Miqueias: somente em Catalão e Aparecida, com prefeitos do PMDB, Polícia Federal flagrou desvios de R$ 20 milhões

As investigações da Polícia Federal mostram que no finalzinho de 2012 tanto a prefeitura de Catalão (R$ 11 milhões) como a de Aparecida (R$ 9 milhões) retiraram retiraram recursos que estavam aplicados em bancos de primeira linha para investir nos fundos podres da quadrilha desbaratada na operação.

Ver mais

Em perfil sobre o criador do PROS, Folha mostra caráter de investimento privado que tem a mais nova legenda do País

Reportagem traz o perfil de Eurípedes Júnior, 38, de Planaltina, criador e presidente nacional do Pros, a mais nova legenda do país e que já atrai nomes como o governador do Ceará, Cid Gomes. “Muitos riam dele. Diziam que não tinha capacidade para isso”, diz Regina das Chagas, secretária-geral da Câmara de Planaltina, presidida por Eurípedes de 2009 a 2010.

Ver mais

Velomar (PMDB) nomeou membro da quadrilha desbaratada pela PF como presidente do fundo de pensão da Prefeitura de Catalão

Prefeito de Catalão até dezembro de 2012, Velomar Rios, do PMDB, nomeou um dos membros da quadrilha desbaratada pela Polícia Federal, na Operação Miqueias, para a presidência do fundo de pensão do município. Resultado: R$ 11 milhões dos funcionários de Catalão foram aplicados em fundos podres e estão praticamente perdidos.

Ver mais

Dois pesos e duas medidas: O Popular silenciou sobre dona Iris, mas denuncia senador da Paraíba por gastos irregulares

A farra dos gastos irregulares que a deputada federal Iris Araújo (PMDB) fez com a sua verba indenizatória – usou os recursos, que são públicos, para pagar restaurantes de luxo, estadia em resorts e hotéis e até diária de motel – foi ignorada pelo POP. O jornal preferiu denunciar o senador paraibano Vital do Rego, que usou o dinheiro para pagar um site que publica notícias favoráveis a ele.

Ver mais

Caio, ex-assessor de imprensa de Samuel, diz no Giro que o deputado foi “citado” na Operação Miquéias. Não, Caio, ele foi indiciado

Colunista interino do Giro, o jornalista Caio Henrique Salgado diz que o deputado estadual e presidente regional do PMDB goiano, Samuel Belchior, foi “citado” no inquérito da Polícia Federal. Errado. No documento, o peemedebista foi indiciado como membro da organização criminosa desbaratada e afirma que ele “é lobista e intermediário da quadrilha junto a políticos do seu Estado”.

Ver mais