Jornalista Eduardo Horácio: “Caiado mantém Chitãozinho ‘Embaixador do Araguaia’ mesmo com o cantor sendo processado por danos ambientais à região do rio”

Veja texto do jornalista Eduardo Horácio, publicado no site Poder Goiás, sobre a polêmica da escolha, por Caiado, de Chitãozinho com Embaixador do Araguaia: “Nomeado “Embaixador do Rio Araguaia” pelo governador Ronaldo Caiado (DEM), o cantor Chitãozinho, da dupla sertaneja com Xororó, responde a um processo na Justiça por dano ambiental em 58 hectares da fazenda que ele tem na região da bacia do Rio Araguaia. Apesar do processo ambiental, Caiado vai manter Chitãozinho “embaixador do Araguaia”

Há inclusive uma decisão (da juíza Marianna de Queiroz Gomes, de Mozarlândia, onde fica a “Fazenda Galopeira”, do cantor) que determina que seja feito um Plano de Recuperação da Área Degradada pelo cantor a ser executado em até dois anos, sob pena de R$ 1 mil de multa diária por até 60 dias. Ainda cabe recurso e está marcada audiência de conciliação para a semana que vem.

A Secretaria Estadual de Meio Ambiente respondeu, por meio de nota, que “Chitãozinho está respondendo a processos administrativos e judiciais por ato infracional acerca de um desmatamento praticado por funcionários em uma fazenda de sua propriedade. Foi por demonstrar que é possível ressignificar nossas ações que Chitãozinho foi escolhido. Com sensibilidade com a natureza, hoje Chitãozinho preserva as matas em quantidade muito superior ao que determina a lei”.

Ou seja, na nota-resposta, o governo Caiado não só mantém Chitãozinho no cargo de “embaixador” como ainda reitera os processos administrativos e judiciais, ainda dizendo que “por ser possível ressignificar as ações” é que o cantor foi escolhido. “