TCM julga irregulares contas do prefeito de Pirenópolis, aliado de Caiado, na Educação

O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) julgou irregulares as contas da prefeitura de Pirenópolis na área de Educação. Mais especificamente, os problemas encontram-se na gestão do Fundo Municipal da Educação (FMDE). O Goiás 24 Horas teve acesso exclusivo à documentação. Houve violação a quatro artigos da legislação que orienta o tribunal. 

No acórdão, o TCM recomenda que o prefeito de Pirenópolis selecione servidores pertencentes ao quadro efetivo da unidade ou ente promotor do certame na escolha dos membros da comissão de licitação e na designação dos pregoeiros, devendo, ainda, a equipe de apoio ser integrada em sua maioria por servidores ocupantes de cargo efetivo da administração. 

O relator da matéria foi o conselheiro Daniel Goulart.