Enel não repassa créditos a quem tem geração própria, reclama empresário

Empresário da área de implantação projetos de energia limpa, Cristianderson Ribeiro, representante do Fórum Permanente de Assuntos Relacionados ao Setor Energético de Goiás, participa da reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dea Enel, na manhã desta quinta-feira, 26, na Assembleia Legislativa de Goiás. Ribeiro apresenta os entraves pelos quais empresas e clientes tem passado, principalmente por causa da forma de atendimento oferecida pela empresa fornecedora de energia em Goiás, a italiana Enel.

Ribeiro explica que os clientes não têm conseguido respostas aprovação da implantação de projetos de captação de energia solar, por meio de placas fotovoltaicas. “Não temos conseguido respostas às solicitações para aplicação da carga gerada na rede”, informa. “Falta uma pessoa para nos atender e passar posicionamento sobre as autorizações”, reclama.

O empresário pontua o potencial de Goiás para o desenvolvimento de projetos de energia solar, inclusive com geração de empregos. “Não temos crescido por causa dos entraves da empresa. Temos a necessidade de saber quem responde pela empresa”, afirma.

Outro problema apresentado por Cristianderson é a falta de a Enel repassar, aos clientes que possuem geração própria, os créditos em suas faturas.