Seguranças do Palácio das Esmeraldas já assassinaram jornalista em Goiás

Não é a primeira vez que jornalistas são perseguidos pelo governantes de plantão em Goiás, como ocorre com o editor do Goiás24Horas, jornalista Cristiano Silva, espancado covardemente por seguranças do governador Ronaldo Caiado.

Há um caso escabroso na crônica do jornalismo goiano: a morte do jornalista Haroldo Gurgel, que editava um jornal em Goiás nos anos 50.

Gurgel publicava matérias críticas contra o então governador Pedro Ludovico e acabou assassinado em plena Praça do Bandeirante, no centro da capital, por seguranças do Palácio das Esmeraldas

O crime, que nunca foi esclarecido, chocou Goiás e foi manchete do jornal O Popular na época.