Fim de mandato melancólico: tapa-buracos de Paulo Garcia, já questionado pela ineficiência e baixa duração, agora nem mesmo é feito todos os dias por falta de massa asfáltica

O jornal O Popular revela em reportagem especial, nesta sexta-feira, que a Prefeitura de Goiânia não está conseguindo manter o ritmo da operação tapa-buracos e o resultado é que, com a intensificação das chuvas, os danos ao asfalto das ruas e avenidas podem ser vistos por toda a capital.

“Tem dia que tem, tem dia que não tem. Assim está a operação tapa-buraco, que é a única ação realizada pela Prefeitura para manutenção e conservação das ruas na capital. O resultado disso é o que todos os motoristas que trafegam nas vias de Goiânia já sabem: muitos buracos espalhados por toda a cidade”, escreve o repórter Vandré Abreu – simbolizando o colapso dos serviços municipais nos últimos dias da desastrada gestão de Paulo Garcia.

A matéria acrescenta que “o serviço de tapa-buraco que já era questionado pela ineficiência, pois se trata de uma solução de baixa duração e que compromete o uso da malha viária, agora nem mesmo está sendo feito todos os dias, como ocorria até o mês de setembro”.

Faltam 14 dias para o adeus definitivo de Goiânia a Paulo Garcia.