Sandro Mabel aparece no gráfico feito pela Polícia Federal para explicar o “quadrilhão” do PMDB

Ao estilo do Power Point de Deltan Dallagnol, coordenador da Lava Jato na Procuradoria em Curitiba, a Polícia Federal incluiu em seu relatório sobre a atuação do PMDB dois organogramas para ilustrar a atuação de Michel Temer no “quadrilhão” do partido.

Desta vez, em vez de apontar para Lula, as flechas indicam Temer, ao lado do ex-deputado Eduardo Cunha (RJ), no comando da “gestão do núcleo político” de uma suposta organização criminosa formada pela legenda na Câmara. O documento foi encaminhado ao STF (Supremo Tribunal Federal) na segunda (11).

O ex-deputado e ex-assessor de Michel Temer Sandro Mabel aparece no organograma da PF. Sandro Mabel afirmou que não participou de nenhum ato ilícito e que as investigações vão comprovar a inocência dele.