Políticos engajados em salvar Temer, como Danielzinho, estão na contramão do País, diz Datafolha

O goiano Daniel Vilela (PMDB) e a tropa de deputados que articulam dia e noite no Congresso Nacional para barrar a segunda denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente Michel Temer (PMDB) avança na contramão do que deseja o Brasil. É o que mostra pesquisa Datafolha divulgada pelo jornal Folha de S. Paulo, nesta segunda-feira.

De acordo com o levantamento, 89% do País entende que a Câmara deveria autorizar o prosseguimento da denúncia contra o peemedebista. Apenas 7% são contrários à aprovação da denúncia, que implicaria o afastamento de Temer por até seis meses, caso a decisão da Câmara fosse aceita pelo Supremo.

Temer é acusado de liderar um esquema de propina do PMDB que teria movimentado pelo menos R$ 587 milhões. Além disso, há indícios de que ele teria dado aval à compra do silêncio do ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preso no Paraná, pela JBS.

A gestão de Temer atingiu a maior reprovação já registrada pelo Datafolha desde o início da redemocratização no país: apenas 5% de aprovação.